Ϛ O silêncio, às vezes, nos traz significativas reflexões... ele nos permite avaliar as mais íntimas percepções, os mais secretos sentimentos... que, quando externados, mostram quem realmente somos... Talvez não seja preciso falar... Basta perceber, observar e sentir. ï

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Encontros...

Todos os dias, encontramos e, às vezes, reencontramos pessoas... Algumas simplesmente passam, mas a maioria nos marca de uma forma incrível. Ultimamente, tenho sido marcada por diversas delas que ora machucam, ora alegram, ora confirmam o sentimento que sempre emanaram de si, em mim... De qualquer forma, todas serão lembradas.

Há alguns meses, uns olhos me perseguem... Mesmo distantes, calados, hesitantes, eles permanecem bem vivos em minha memória. Passando a mesma paz e calma da primeira vez. Esses ficaram, e talvez ficarão para sempre... Hoje eles fogem de mim. Mesmo assim, não consigo apagá-los, esquecê-los, e nem quero fazê-lo... Olhos que me marcaram. Olhos que se tornaram especiais, devido às circunstâncias que envolveram esses encontros. Olhos que viram duas etapas de mim. Antes de vê-los eu era uma, após, outra. Nova. Diferente. Depois deles eu era dele. Provisoriamente, momentaneamente, ocasionalmente dele. Sua marca ficou, sim, ficou.

Como não lembrar, nessa época, dos meus alunos? Um enorme grupo de aproximadamente 200 rostinhos... Alguns amorosos, alguns entediados, alguns emocionados, outros bravos, outros tímidos. Oh, são tão diferentes uns dos outros... Nada será como antes. Eles crescerão, cada dia mais sedentos de vida.... Sim, eles também deixaram suas marcas de todas as formas possíveis. E não serão esquecidos. Mesmo que a minha marca neles se apague.

            Creio que a vida nos proporciona momentos incríveis. Vivê-los tendo essa consciência é primordial para que possamos aproveitá-los de fato. Se são alegres, especiais, que não os vivamos com sentimento de posse. A felicidade não pode ser medida em altas doses, por mais que queiramos isso... Ela vem aos poucos, em cada momento... O mais breve que seja. Quando esses momentos se vão, vem a tristeza, a dor, a frustração. Que tenhamos força para admitir que foram bons, que se foram e que outros virão. E é bom estamos preparados, e não tristes e chorosos a lamentar o passado.

            Aos meus amigos... Os verdadeiros... Não há muito o que dizer.  A esses deixo amor, amizade, carinho, afeto, dedicação... Suas marcas são permanentes. Os momentos com cada um não passarão. A presença continuará. Por mais calados e introspectivos que meus gestos sejam, todos sabem o quanto são especiais pra mim. Tanto o sabem, como não julgam, como respeitam meu silêncio e modo de ser. Todos sabem que podem contar comigo sempre que precisarem e para sempre.

            O tempo passa, as marcas ficam. As pessoas ficam, por mais que passem. E nós... vamos acumulando vidas em nossa vida, que segue seu curso. Ávida por mais encontros, por mais marcas, por mais vida, que nos renovam a cada amanhecer.

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget