Ϛ O silêncio, às vezes, nos traz significativas reflexões... ele nos permite avaliar as mais íntimas percepções, os mais secretos sentimentos... que, quando externados, mostram quem realmente somos... Talvez não seja preciso falar... Basta perceber, observar e sentir. ï

sábado, 19 de abril de 2014

Escolha


Incertezas rondam a noite cinza
Certezas cristalizadas se esvaem
Estranha a repentina calmaria das horas
Mas já era previsível...
A aparente normalidade mascarava a verdade:
Não havia ninguém ali, fisicamente
Não havia ninguém, além do vazio costumeiro
Não havia ninguém, além do ruído das dúvidas
Companheiras, afins, perturbadoras
Dúvidas nunca foram tão claras
No meio da noite cinza,
Veio-me tua imagem a provar-me
A dizer-me que não seria fácil
Despedir-me...
Havia alguém ali, de fato ali
De onde não poderia ser arrancado
Onde tinha entrado por escolha
E de onde não queria sair.
Seria uma escolha negá-lo?
Naquela noite cinza, acolhi a lembrança
Acalentei-a e não a deixei ir
Escolhi não deixá-lo ir
E, pela primeira vez, não houve mais dúvidas:
Ali era o seu lugar.



quinta-feira, 17 de abril de 2014

Nós



Muitas vezes, nos enganamos na vida
Num dia, temos certezas absolutas
No outro, a frustração faz companhia
Saber driblar esses momentos é a chave
Para que continuemos de pé...

A tempestade que nos abala hoje
Pode levar não só parte de nós
Mas partes desgastadas de nós
Nós que nos prendem, sufocam
Nós que precisam ir embora, desatar

Certezas absolutas são tão efêmeras
Servem para nos dar sustos, ilusões
Servem para nos cegar e, muitas vezes,
Tiram o nosso chão, nossa firmeza
Nossa coragem de dizer adeus

Um dia achei que serias tudo
Um dia me vesti de esperança
Um dia, aprendi que dias acabam
E que vêm outros, nunca iguais...
Ou sempre iguais de tua presença

Um dia descobri que ias embora
Um dia percebi que não me levarias
Sabe aquela tempestade que vem e leva coisas?
Ela levou a certeza, a firmeza, o chão
Levou você, mas eu fiquei

A tempestade levou os nós
A tempestade levou o "nós" para sempre
A chuva e as nuvens negras sumiram
Então, finalmente e insuspeitadamente,
Pude ver o Sol.


Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget